sábado, 11 de junho de 2016

[TEXTO] Coisas

Queria poder medir o quanto as coisas significam, porque as vezes num piscar de olhos tudo não significa mais nada. A coisas não importam mais, A coisas nem nome tem mais, são só coisas.
Eu sinto falta de escrever, sinto falta da profundidade com que eu conseguia despejar e inventar meus problemas nos textos. Mas eu me perdi. Eu não sei dizer se a gente muda ou se só perde a inspiração, ou se perdemos a vocação ou nunca a tivemos. Escrever um dia significou tudo pra mim, tanto que eu não sei medir, hoje, não importa mais. Eu não ligo mais.
Aliás, eu não ligo pra tanta coisa, mas pra outras que eu não deveria nem pensar eu ponho importância demais. Queria escolher as coisas que significam, Porque aí eu ia esquecer os momentos, a pessoa, as promessas, o cheiro, os lugares, as músicas, as roupas, o caminho, o beijo e tudo que ainda tem nome, porque não são só coisas.
Eu queria poder medir o quanto as coisas significam porque aí eu saberia o quanto as pessoas se enganam dizendo que se importam, já que pra elas são só coisas. Se a gente soubesse medir, a gente não se deixaria enganar, Porque no fim das coisas, a gente não liga pra mais nada importante, só para aquilo que nos faz machucar.

(Jenifer Alana dos Santos)