quarta-feira, 10 de fevereiro de 2016

[TEXTO] Não conte

Entrei no mar e pensei em dizer tanta coisa que não falei mesmo eu sabendo que eu falei coisa até demais, risos. Perdoa a paranóia, eu sempre gostei de ser dramática e demorei pra entender que enquanto eu atuava você vivia o real. Ou não tão real assim.
Eu queria ter sentado com você num fim de tarde na areia sem me preocupar em sujar a roupa só pra gente ver o sol se pôr. Eu queria que a gente tivesse prestado mais atenção nas estrelas do que no medo. Queria que a gente tivesse sentado num banquinho de uma praça qualquer só pra eu deitar no teu colo. Queria que a gente tivesse feito um brigadeiro em vez de comprar um pronto, só pra sujar tudo e ver quem ia limpar depois.
Mas os planos se foram né? Aquela história de que o pra sempre sempre acaba. É quando eu volto pro meu drama e você pro seu, mesmo que a gente continue curando as feridas um do outro pra que no outro dia elas não doam tanto assim. E eu repito pra mim "não conte", sei que vou me arrepender

(Jenifer Alana dos Santos)