quarta-feira, 29 de outubro de 2014

[TEXTO] Uma volta

Volta e meia eu sinto que algo me chama lá fora, como se a vida fosse mais do que tenho, como se fosse preciso fugir pra me completar. É um vento passageiro que me carrega e me acomoda.
Volta e meia eu sinto um calafrio. Algo bom, ou ruim, talvez. "Em constante ânsia, quase mendicância, pra que um Deus assuma ou mande alguém" pra me salvar de mim e das loucuras que não tomo como minhas. E a cada passo que dou só sinto que me afundo mais. 
Volta e meia eu queria fugir até do menor ou melhor pensamento que vem à mente, a gente cansa de ouvir a própria voz. Mas é tão difícil fugir de si mesmo.
Quem sabe num dia desses, de tantas meias voltas, eu completo uma inteira e me preencho sem perceber.

(Jenifer Alana dos Santos)

*Credite se usar, a escritora agradece!*